PJ Olimpo Mitológico
Conecte-se ao Olimpo Mitológico Very Happy

Arena de Treinos

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arena de Treinos

Mensagem por Zeus em Sab Mar 03, 2012 10:57 am

Relembrando a primeira mensagem :




Arena de Treinos


Horário dos Treinos

♦ Matutino ♦

08:00 às 09:00 ─ Treino de Arco-e-Flecha.
09:00 às 10:00 ─ Treino de Espadas e Escudos.
10:00 às 11:00 ─ Treino de Combate aos Monstros.
13:00 ás 14:00 ─ Treino de Machado e Martelos de Arremesso.


♦ Diurno ♦

13:00 ás 14:00 ─ Treino Livre.
14:00 às 15:00 ─ Treino de Combate aos Monstros.
15:00 às 16:00 ─ Treino de Espadas e Escudos.
16:00 às 17:00 ─ Treino de Arco-e-Flecha.


♦ Noturno ♦

19:00 ás 20:00 ─ Treino Livre.
20:00 às 21:00 ─ Treino de Espadas e Escudos.
21:00 às 22:00 ─ Treino de Combate aos Monstros.
22:00 às 23:00 ─ Treino de Arco-e-Flecha e Chicotes.



avatar
Zeus
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano

Mensagens : 16
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 24
Localização : Olimpo 8)

Ficha Mitológica
HP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
MP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Arena de Treinos

Mensagem por Eros em Seg Set 03, 2012 1:22 pm

Excelente post, ganha 80 de Exp e 30 Dracmas. Continue assim. =)
avatar
Eros
Administradores
Administradores

Mensagens : 61
Reputação : 7
Data de inscrição : 13/03/2012
Idade : 21
Localização : Nárnia

Ficha Mitológica
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Mors Deavron em Seg Set 03, 2012 6:13 pm

{ Eletric boy}
SonOfZeus
{ Alone boy }



...

The Clothes: Camp t-shit, black jeans, white shoes, dark cloak

Mood: Bored...

Location: CHB - Long Island





The golden Tiger


Era uma noite chuvosa no acampamento, eu estava dormindo em minha cama no chalé de Zeus, eu sou um perfeito dorminhoco. Minha rotina é sempre a mesma: Acordar - café da manhã - dormir - treinar - dormir - almoço - dormir - treinar - dormir - jantar - dormir - treinar - dormir. Bem comum não é mesmo? A chuva pingava na areia e nos campos verdes do acampamento, aquela era uma ocasião rara, afinal, as chuvas sempre desviavam do acampamento por causa de suas barreiras mágicas, só chovia quando Sr. D. ou Quíron queriam... Um raio ribombeou no céu e me despertou, praguejei em grego antigo, esfregando os olhos com as mãos, dei um longo bocejo para despertar, e olhei para meu relógio de ouro, eram nove horas, daqui a uma hora de meia, mais ou menos, seria dado o toque de recolher. Sorri, vestindo rapidamente minha camiseta do acampamento e meu manto negro por cima, coloquei uma corrente dourada - minha melhor e principal arma - no pescoço, enquanto equipava um bracelete no pulso direito, abri a gaveta do meu criado-mudo, estava cheia de coisas, um colar, vários dracmas de ouro em uma sacola e ainda um dracma de ouro especial, separado dos outros, um ou dois anéis, dentre outras coisas. Levei a mão ao dracma de ouro que estava longe dos outros, colocando-o no bolso quase invisível do Manto Negro.
Sacudi a cabeça e corri para fora do chalé número Um, o chalé de Zeus, é claro, na direção da arena de treinamentos, praguejando mentalmente por me molhar durante o percurso, maldita chuva...

Ao chegar na arena, puxei minha corrente dourada do pescoço, apontando-a para um das jaulas, aleatoriamente, mandando um relâmpago contra a corda de sustentação da grade, fazendo-a se abrir. Um tigre dourado, rugiu, saltando para fora da jaula, caindo duramente no chão, fazendo o abrulho típico de impacto, ele devia pesar umas 3 toneladas, no mínimo.
- Haha, meu dia de sorte... Um autômato! - Falei, com um sorriso no rosto.
Recuei um ou dois passos, apertando a superfície do meu relógio de ouro, que estava no pulso esquerdo, fazendo-o se expandir em um escudo com espinhos venenosos, na ponta, se é que escudo tem uma ponta...
Apontei minha réplica do raio-mestre para o tigre dourado, lançando um relâmpago contra o mesmo, o tigre, por sua vez, deu um salto, para tentar desviar do relâmpago, porém, durante o pulo, uma explosão afetou o monstro, era o tal raios, lançando o autômato para trás com brutalidade, ele se chocou contra uma das paredes da arena, deixando um buraco na mesma.
Sorri, avançando contra o tigre, em uma velocidade comum, atirando mais dois relâmpagos contra o autômato, a cada relâmpago, ele ficava mais fraco, seus circuitos haviam torrado, ou seja, ele estava descontrolado, mais um ou dois raios e ele seria derrotado, pelo menos era o que EU planejava...
Descontrolado, o tigre saltou contra mim, usando suas garras afiadíssimas, só tive tempo de recuar dois passos, a garra rasgou minha calça jeans, e perfurou minha pele, fazendo um líquido viscoso avermelhado, jorrar de minha pele mortal. pingando pela calça e passando ao meu tênis, até cair no chão, manchando a terra de vermelho, aquilo era sangue, se é que você ainda não entendeu isso...
Fechei a cara, dando uma escudada na cabeça do tigre autômato, deixando-o um pouco mais maluco que antes, dei alguns passo para trás, rasgando a barra da calça, com as próprias mãos, amarrando-a em volta do ferimento, estancando o sangue. Após dar um nó bem apertado no tecido do jeans que cobria o ferimento, me levantei, mancando, desacoplei o escudo do ante-braço esquerdo e o lancei contra o tigre autômato, como distração, o tigre é claro pulou para o lado, e distraído foi atingido por um relâmpago que eu havia mandado, o monstro, rugiu para mim, e avançou em uma velocidade surpreendente em minha direção, eu, por minha vez, me joguei para o lado, caindo em uma cambalhota, praguejei durante ela, por bater o machucado com muita força contra o chão.
Me virei para o tigre, e atirei meu último relâmpago que explodiu, não literalmente, o monstro ao atingi-lo...
Caminhei, mancando, na direção do meu escudo que agora era um relógio de ouro imperial, colocando-o no pulso direito. Fui andando o mais rápido que podia na direção da enfermaria cuidar, é claro, do ferimento na minha perna...
Armas:
→ Mini Raio-Mestre [Um bastão médio indestrutível, envolto em raios. Quem pegá-lo sem a permissão do filho de Zeus levará uma descarga elétrica a ponto de deixar em coma. O filho de Zeus pode carregar quantas rodadas quiser, e quando soltar a energia, um raio será direcionado para o inimigo.O dano causado é proporcional ao número de rodadas carregando. Transforma-se em uma corrente dourada para meninos e um colar com um raio para meninas][Presente de Zeus]
→ Relógio de Ouro Imperial : Se transforma em escudo de espinhos venenosos que congelam, queimam ou correm tudo o que tocam.
→ Dracma de Ouro : Quando jogado para cima se transforma em uma lança mágica com poderes que são acrescentados dependendo do nível :
{Nível 4 - Benção de Dionísio : Surgem videiras mágicas que envolvem os inimigos até tirar metade do HP e deixá-los sonolentos.}
→ Bracelete de Luz: Pode causar uma cegueira durante 40 segundos.





In search of a new objective in my life
avatar
Mors Deavron
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 33
Reputação : 6
Data de inscrição : 04/04/2012
Idade : 20
Localização : New York

Ficha Mitológica
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Febe em Seg Set 03, 2012 6:29 pm

Parabéns pelo Post.
Ganha 70 Exp (Sou Boazinha viu?)
Dracmas: 40
avatar
Febe

Mensagens : 108
Reputação : 0
Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 21
Localização : Por ai, quem saiba perto de você

Ficha Mitológica
HP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
MP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Mors Deavron em Qua Set 05, 2012 2:43 pm

{ Eletric boy}
SonOfZeus
{ Alone boy }



I'm kill you, monster!

The Clothes: Camp t-shirt, black jeans, black shoes, dark cloak

Mood: Angry

Location: CHB - Long Island
]




The attack of Harpia's



Levantei atordoado naquela tarde, bocejei durante alguns segundos, como sempre meu chalé estava vazio, mas eu não ligava, acho que eu sou o único filho de Zeus que dorme o dia todo, fazer o que... Esfreguei meus olhos com as mãos, e dei um último bocejo, levantando da beliche, estava sem camiseta, apenas com uma calça jeans preta, e meu colar dourado no pescoço, abri a terceira gaveta do meu criado-mudo, pegando uma camiseta do acampamento, vestindo-a. Fechei a tal gaveta, abrindo a primeira desta vez, pegando um relógio e um bracelete do mesmo, coloquei, como sempre, o relógio de ouro no pulso esquerdo e o bracelete no direito, me abaixo, puxando uma espada de bronze sagrado, embainhada debaixo de minha cama, acoplando-a ao meu cinto, por fim, me sentei na cama, calçando meus tênis pretos. Me levantei novamente, abrindo a quarta e última gaveta do meu criado mudo, pegando meu Manto Negro, vestindo-o, o manto cobria todo o meu corpo, exceto a parte da frente das minhas pernas e meus pés, além é claro, da minha cabeça. Deixei a parte de cima do manto aberta, já que era de tarde ainda, era obrigatório deixar a mostra o logo do Acampamento meio-sangue na camiseta, eu odiava essas regras, mas mesmo assim...
Corri para fora do chalé, indo em direção da arena do acampamento, ignorei a maioria dos campistas durante o caminho, alguns até paravam para falar comigo, mas a maioria apenas saia do caminho, eu é claro, nem ligava, odiava a maioria deles mesmo...

Ao chegar na arena, puxei minha espada da bainha, fazendo o típico barulho irritante de metal raspando em metal, apontei para uma das jaulas de monstros, e um sátiro a abriu, eu estava com azar aquele dia, apenas três harpias saíram voando da jaula, não era nada demais para mim. Fitei as harpias com desprezo, elas me mostraram as garras, provavelmente achando que iriam me assustar, eu dei risada, e então saltei, começando a flutuar, o que deixou as harpias confusas por um instante, até que elas perceberam, eu estava controlando o ar a minha volta, fazendo com que o mesmo me fizesse levitar, truque básico de filho de Zeus. Voei na direção de uma dar harpias, girando a espada em diagonal invertida, contra a face do monstro, que simplesmente mergulhou, desviando, uma segundo harpia, veio em minha direção mostrando as garras, eu, apenas subi alguns metros, e então me soltei, fazendo o ar sair do meu redor, cai em uma velocidade boa contra a harpia, fincando a lâmina da espada na cabeça do monstro, que explodiu instantemente em pó cintilante. Para o meu azar, estávamos a quase dez metros do chão, e eu não tive tempo de voltar a flutuar, simplesmente cai duro no chão, rolei para a frente, e me levantei mancando, minha perna esquerda tinha se machucado na queda, praguejei em grego antigo, e chamei as harpias, para o meu azar, uma delas chegou por trás, me atacando com violência, suas garras rasgaram meu manto e minha camiseta, fazendo quatro riscos de sangue em minhas costas. Cambaleei para a frente, enraivecido.
- Você não deveria ter feito isso, monstro! - Gritei.
Joguei minha espada no chão, e puxei minha corrente dourada do pescoço, fazendo-a se transmutar em uma bastão de aproximadamente 60 centímetros, envolto em raios azuis, as duas harpias recuaram assustadas, afinal era uma réplica do Raio-Mestre do meu pai. Coloquei o indicador esquerdo em cima do meu bracelete, fazendo-o emitir uma luz cegante, as harpias, ficaram cegas, a partir dali eu tinha 40 segundos de efeito, apontei o raio para a primeira harpia, lançando um relâmpago contra a mesma, o raio explodiu na cara da mulher-coruja-voadora que se desfez em pó cintilante, a outra harpia, avançou em minha direção, já havia se passado quarenta segundos, saltei para a esquerda, em diagonal, deixando a harpia passar reto, então, apontei o raio para as costas da mesma, lançando um relâmpago azulado contra o/a monstro, explodindo-a em pó cintilante.
Caminhei até minha espada, pegando-a do chão e a embainhando, foi então que me lembrei da dor nas costas, e da dor na perna, praguejei em grego antigo, caminhando para fora da arena, na direção, é claro, da enfermaria do acampamento...



Armas:
→ Relógio de Ouro Imperial : Se transforma em escudo de espinhos venenosos que congelam, queimam ou correm tudo o que tocam.
→ Espada de Bronze sagrado
→ Bracelete de Luz: Pode causar uma cegueira durante 40 segundos.
→ Mini Raio-Mestre [Um bastão médio indestrutível, envolto em raios. Quem pegá-lo sem a permissão do filho de Zeus levará uma descarga elétrica a ponto de deixar em coma. O filho de Zeus pode carregar quantas rodadas quiser, e quando soltar a energia, um raio será direcionado para o inimigo.O dano causado é proporcional ao número de rodadas carregando. Transforma-se em uma corrente dourada para meninos e um colar com um raio para meninas][Presente de Zeus]


In search of a new objective in my life
avatar
Mors Deavron
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 33
Reputação : 6
Data de inscrição : 04/04/2012
Idade : 20
Localização : New York

Ficha Mitológica
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Hera em Qua Set 05, 2012 3:08 pm

Ótimo post!
65 xp, 20 dracmas
avatar
Hera

Mensagens : 42
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23

Ficha Mitológica
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Lara Helen Phantomhive em Dom Set 16, 2012 10:17 am




Arena de Treinos



09:00 às 10:00 ─ Treino de Espadas e Escudos.

O dia estava nublado como numa típica manhã de outono.
O acampamento amanhecera calmo, muito dos campistas ainda estavam em seus chalés criando coragem suficiente para se arriscar no frio daquela manhã ou estavam no refeitório à beira da fogueira, com chamas que dançavam em um vermelho vivo. Caminhei até a arena, onde tinha poucos campistas treinando até então.
Durante algum tempo fiquei olhando o movimento dos campistas, tempo suficiente para perceber que se ficasse parada por mais alguns minutos seria tomada pela preguiça que o tempo proporcionava.
Caminhei em direção a uns dos bonecos de palha e arranquei o pingente de raio de meu pescoço, fazendo com que se transformasse em um mini-raio mestre em forma de bastão, senti a eletricidade emanada por ele percorrer docemente o meu corpo, carreguei o mínimo possível e disparei um raio que atingiu em cheio o boneco de palha, que por sua vez ficou tomado pelas chamas.
Assusto-me a ouvir um garoto atrás de mim dizendo - Boa mira para uma garota!-sorrio debochada e digo-boa percepção!O que você quer?Não sei se percebeu mais estava treinando!-falo e atiro outro raio no boneco - que tal um duelo?sem poderes- disse com uma voz no qual estivera com convicção que já tivera o ganhado –Que assim seja!-pego o bastão e o transformo de volta em corrente.
O garoto estava já com a espada desembainhada, pronto para o combate. Peguei uma chave negra e antiga em meu bolso,rodei-a entre os dedos e transformei-a em uma espada-antes de tudo... Posso saber o nome de meu oponente?-digo curiosa -Grenn,filho de Demeter- disse com um tom de voz que espirava orgulho-que seja.
O combate já tivera início e a arena ressoava com a canção das espadas.
Sob o couro fervido de minha jaqueta, o suor corria gelado pelo meu rosto, quanto pressionava o ataque. Green cambaleava para trás, defendendo-se de forma desajeitada. Quando ergueu a espada, fiz passar por baixo dela um golpe circular que se esmagou contra a parte de trás da perna do rapaz e o deixou machucado, fazendo soltar um abafado grunhido. A estocada baixa de Grenn respondeu com um golpe de cima que lhe abriu um corte no elmo.Quando tentou um golpe lateral,afastei sua lamina e atingiu-lhe o peito com o braço.Green desequilibrou-se e caiu com for;a,de traseiro no chão.Coloquei a ponta da espada em seu queixo com uma expressão seria no rosto e depois desatei a gargalhar-brincadeira cara,boa luta!-entendi a mão para ajuda-lo a levantar e ele a pegou - na próxima eu que irei ganhar!-disse com um sorriso-pode apostar-digo e transformo minha espada novamente em chave, a guardando no bolso e saindo em direção à fogueira.







avatar
Lara Helen Phantomhive
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 44
Reputação : 0
Data de inscrição : 10/03/2012
Idade : 19
Localização : pq vai assaltar?ç-ç

Ficha Mitológica
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Mors Deavron em Ter Dez 18, 2012 7:35 pm

{ Eletric boy}
SonOfZeus
{ Alone boy }



Battle, battle!

The Clothes: Camp shirt, black leather jacket, gray jeans and white sneakers.

Mood: Enraged.

Location: Arena - CHB





...



Eu tinha acabado de chegar ao acampamento, após ter feito uma pequena viagem não autorizada para a casa de um parente, sabia que Quíron ficaria irritado de me visse, então, dei um salto do topo da colina, voando em alta velocidade na direção do Chalé Número Um, adentrando-o por uma janela. Joguei minha mochila em cima de minha beliche, e me equipei, embainhando minha espada negra de aço e a colocando nas costas, assim, levei a mão ao meu pescoço, checando se a minha corrente de ouro estava lá, ao notar que sim, me deitei no chão, olhando de baixo da cama, esticando meu braço direito até um relógio de ouro imperial. Coloquei-o no braço esquerdo e assim sai voando pela janela novamente, desta vez na direção da arena de treinamento.

Pousei bem na entrada da arena, puxando a corrente de ouro de meu pescoço com brutalidade, rompendo-a bem na ligação dos dois lados da mesma, fazendo-a se expandir em um bastão de aproximadamente 55 centímetros, rodeado por raios azuis e alguns poucos, quase imperceptíveis, amarelos. Abaixei o braço direito, que estava com a réplica do raio-mestre na mão, adentrando a arena de treinos.
Vi alguns campistas espalhados em pequenos grupos pela arquibancada, como se esperassem alguém chegar para lutar. Apontei meu raio para uma das celas de monstros, lançando um relâmpago contra a grade, derretendo a "fechadura", fazendo com que a mesma caísse, libertando os monstros.
Semi flexionei os joelhos, ativando meu relógio de ouro imperial, que se expandiu até virar um escuro oval com pequenos espinhos envenenados espalhados pelo metal de defesa. Girei o raio na minha mãe duas vezes, enquanto esperava os monstros saírem da cela. Eram três monstros, um autômato leão de ouro, ele aparentemente soltava fogo pela boca, um myrmeko, ou seja, uma formiga gigante, com duas lanças e um cão infernal.
Dei um pulo para trás, mandando um relâmpago contra a cabeça do myrmeko, que explodiu instantaneamente, matando-o. Sem dar importância, me foquei nos outros dois monstros, que olhavam pra mim, enfurecidos. O leão autômato deu um salto contra mim, abrindo sua gigantesca boca, mandando uma rajada de fogo contra minha cara. Saltei para o lado direito, caindo de costas contra o chão, ainda"derrapando" até bater contra uma parede e parar. Mirei meu raio contra a cabeça do leão, mandando um relâmpago azulado contra o mesmo, atingido-o em, o leão recuou um pouco, pequenos raios saiam de sua cabeça, foi quando vi sua boca gigante abrindo, atirando fogo em todas as direções, por pouco não atingiu um grupo de filhos de Hermes, que me xingaram várias vezes, saindo correndo da arena.
- Tsc...
Me levantei, dando um enorme salto para cima, começando a planar, olhei para baixo, localizando o leão e o cão infernal, que estavam a mais de 20 metros um do outro, segurei meu raio com força, voando a toda velocidade contra o leão autômato, pouco antes de colidir com o mesmo, parei de planar, caindo sentado em cima do autômato, soltei meu raio no chão, levando a mão direita ao cabo da espada, nas costas, desembainhando-a, enquanto batia na cabeça do monstro, que tentava a todo custo me tirar de suas costas, com o escudo. Finquei com toda a força a espada na cabeça do monstro, perfurando-a de um lado ao outro, os olhos, antes avermelhados brilhantes, do leão, agora estavam apagados, ouvi alguns barulhos de eletricidade dentro da cabeça do animal, então, ainda segurando a espada, saltei de cima do monstro, correndo até meu raio, no chão, pegando-o enquanto ouvia o autômato explodir.
Me virei na direção que antes estava o cão infernal, sendo pego de surpresa pelo mesmo, que me imprensou contra o chão com uma de suas patas gigantes, enquanto babava em mim com raiva. Movi meu braço esquerdo, com toda brutalidade, abusando de minha força anormal, por conta de meu pai divino, contra a cabeça do cão infernal, que "voou" alguns metros longe de mim. Me levantei lentamente, transformando meu relâmpago em um colar, voltando a colocá-lo no pescoço. Segurei o cabo da espada com toda a força, saltando na direção do cão infernal, voando em linha reta contra a cabeça do mesmo, com a ponta da lâmina da espada apontada para o focinho do monstro. Fechei os olhos, ao perfurar o animal, apenas ouvindo um pequeno som do monstro explodindo em pó cintilante.

Girei a espada duas vezes, na mão, e então embainhei-a. Sai voando pela entrada da arena, enquanto meu escudo lentamente se convertia em um relógio de ouro imperial.

armas:
Mini Raio-Mestre [Um bastão médio indestrutível, envolto em raios. Quem pegá-lo sem a permissão do filho de Zeus levará uma descarga elétrica a ponto de deixar em coma. O filho de Zeus pode carregar quantas rodadas quiser, e quando soltar a energia, um raio será direcionado para o inimigo.O dano causado é proporcional ao número de rodadas carregando. Transforma-se em uma corrente dourada para meninos e um colar com um raio para meninas][Presente de Zeus]
→ Relógio de Ouro Imperial : Se transforma em escudo de espinhos venenosos que congelam, queimam ou correm tudo o que tocam.
- Elucidator - Espada Preta Leve, corpo em Aço, cabo de Ferro toda negra. (✥ - Feita por Logan)






In search of a new objective in my life[/quote]
avatar
Mors Deavron
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 33
Reputação : 6
Data de inscrição : 04/04/2012
Idade : 20
Localização : New York

Ficha Mitológica
HP:
150/150  (150/150)
MP:
150/150  (150/150)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Hera em Qui Dez 20, 2012 10:52 am

Prontinho...
Lara: 90 exp
Mors: 80 exp
avatar
Hera

Mensagens : 42
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23

Ficha Mitológica
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Tyler Deimon em Sab Fev 23, 2013 8:01 pm




Tyler e seus

treinamentos...





Eu tinha acabado de chegar ao acampamento, havia saído por motivos que não quero e nem vou revelar a ninguém, achei que Quíron teria notado minha ausência, mas creio que algum dos meus mestres se encarregou disso não acontecer. Adentrei o meu chalé com brutalidade, notando que alguma coisa ali dentro havia mudado, um novo ou uma nova irmã, pensei. Ignorei a situação e subi ao meu quarto, coloquei meu pingente, do qual tinha uma caveira na ponta, no pescoço, era um das minhas armas principais, apesar de eu preferir minha espada. Levei a mão até meu escudo, que estava pendurado ao lado da casa e então o prendi as minhas costas, por fim, prendi minha espada longa, embainhada, a cintura e saí correndo do chalé, na direção da arena de treinamentos.

Como de costume, a maioria dos campistas saíram quase que imediatamente quando passei por eles, todos me olhavam assustados, e logo após se distanciavam, como se eu fosse seu maior medo, já me acostumara com isso a um bom tempo, sendo um filho do deus do medo, é normal que involuntariamente eu cause medo aos outros, apesar de normalmente tentar conter isso naquele momento não consegui.

Quando finalmente cheguei na entrada da arena, puxei meu pingente do pescoço, ele automaticamente se soltou e se transformou em uma lança longa e medonha, o que fez alguns campistas próximos saírem de perto ainda mais rápido do que o comum. Algo normal, afinal minha lança causava medo a qualquer um que a olhasse. Caminhei lentamente até os bonecos de treinamento, desferindo vários golpes e combinações, até que o alvo ficasse sem os membros, os muito furado, tendo que ser retirado da arena. Repeti isso duas ou três vezes, notei, mesmo sem demonstrar que um grupo de filhos de Ares estava me olhando, provavelmente tentando descobrir qual era meu nível de treinamento, para depois me desafiar, e ganhar facilmente (caso eu fosse fraco) e ficar se gabando por ai. A partir desse momento, comecei a errar vários golpes, de propósito, deixando os filhos de Ares felizes, eu diria. Erei por mais alguns minutos e um deles veio até mim.
- E ai babaca, quer lutar ou vai correr? - Ele perguntou, confiante.
Naquele momento, voltei a acertar os golpes, fiquei mais meio minuto atacando o boneco, e então decepei a cabeça do mesmo, girando 180° graus em meu próprio eixo, apontando assim, a lâmina da lança para o pescoço do filho de Ares, liberando quase que no mesmo instante, minhas habilidades que causavam medo.
- Pra que lutar se já sei o resultado? - Perguntou, entendiado.
- Ah sim, j-já sabe que vai p-perder não é? - O filho de Ares gaguejou algumas vezes, imagino o que via em meu lugar, já que uma de minhas habilidades mostrava o maior medo inimigo.
- Muito bem então, mas já vou avisando, se você perder e seus irmãozinhos vierem te ajudar, não vou ter piedade de nenhum deles.
- Tsc... Se achando de mais para um fracote - Disse ele, parecia que tinha superado a ilusão.

Nos dirigimos até a arena central, um pequeno grupo de pessoas estava sentado, olhando para nós. Levei a mão as minhas costas, tirando o escudo das mesmas, apesar dele poder se virar um bracelete, eu sempre me senti melhor usando-o nas costas, o equipei no ante-braço esquerdo, e semi-flexionei os joelhos, entrando em posição de batalha. O filho de Ares se equipou com uma espada longa de aço e um broquel de bronze, eu acho. Ele veio a toda velocidade em minha direção, com o escudo apontado para meu tórax, enquanto descia a espada brutalmente contra minha cabeça. Suspirei, e simplesmente esperei o último segundo, e então saltei para a diagonal direita do mesmo, caindo em uma cambalhota, rapidamente me recuperei, dando um forte impulso contra o filho de Ares, descendo a lança em diagonal contra as suas costas, abrindo um longo corte em toda a extensão da mesma. Ouvi o filho de Ares urrar de dor, logo depois ele soltou a espada, e caiu no chão da arena, os irmãos dele, que até um breve momento atrás riam, achando que a luta ia ser fácil, se levantaram, pegaram suas armas, cada um com uma espada e escudo, eram três, ao todo, e assim avançaram contra mim, felizmente, mesmo estando de costas para eles, pude ouvir seus passos, e então corri para o lado, transformando minha lança em um pingente, colocando-o então no pescoço. Eles então pararam de se mover.
- Ficou com medo agora, filho da puta? - Perguntou o maior dos filhos de Ares.
- Vou dar duas opções a vocês... Primeira: Saem daqui em paz e levem seu irmão a enfermaria... E segundo: Lutem comigo... até a morte.
Sem falar mais nada, os três avançaram em minha direção, se separando, claro, em poucos segundos, me vi cercado, e então levei minha mão a bainha, puxando a espada longa da mesma, a espada era inteiramente negra e extremamente afiada. Entrei em posição de batalha, esperando o avanço do grupo inimigo. O primeiro, e aparentemente o mais forte do grupo, avançou em minha direção, saltando pouco antes de chegar a minha frente, ele desceu a lâmina da espada em minha direção. Deixei meu corpo duro feito pedra, e então ergui a espada, bloqueando o ataque, tive que resistir a pressão do corpo do oponente, que estava todo na lâmina. Por causa disso eu me distraí, os outros dois filhos de Ares conseguiram avançar por trás de mim, felizmente tive tempo de girar meu escuro contra a face de um dos dois, atordoando-o, porém, o outro perfurou meu ombro com sua espada, me fazendo urrar de dor, e me deixando com raiva, com MUITA raiva. uma aura negra começou a sair do meu corpo, isso sempre acontecia quando eu estava irritado, e essa aura, somada a minha aparência medonha* e minha aura do medo*, fizeram os filhos de Ares recuar. Cortei o ar duas vezes com a espada, conseguindo ignorar a dor, por causa da descarga de adrenalina, comecei então, a absorver o medo* dos inimigos, e assim aumentar o medo que os três tinham de mim, notei que eles já estavam atordoados o suficiente, e então, minha espada foi coberta por uma aura negra, aquilo era mais que o suficiente para nocautear todos eles. Girei minha espada contra os dois menores, que estavam perto um do outro e uma onda de energia negra foi contra os mesmos, cortando seus corpos ao meio, assim, saltei contra o último filho de Ares em pé, que era o maior dos três, descendo a espada contra o tórax dele, com brutalidade. Pouco antes de matá-lo, fui jogado para longe por alguém muito forte, e assim, minha carga de adrenalina se foi, e todos os meus poderes, instantaneamente pararam, olhei para a minha posição antiga, vendo Quíron, que me olhava com insatisfação.
- Apesar de tudo, Tyler, nunca esperei isso de você, é mais que o suficiente para ser expulso do acampamento, por mais injusta que estivesse sua luta, nunca foi motivo para matar ninguém.
- Diga isso para eles, eu venci o irmão deles, e eles ficaram bravinhos, então os desafiei, uma luta até a morte, eles aceitaram.
Quíron olhou em volta procurando alguém que concordasse com tudo aquilo, mas ninguém se manifestou.
- Não vejo provas, Tyler. Porém, dessa vez, vou deixar passar, esses dois em especial, já fizeram muito mal pelo acampamento, estavam quase a ser expulsos mesmo, mas, não venha reclamar comigo se os filhos de Ares passarem a te odiar, não vou proibi-los de revidar.
Quíron então saiu trotando do lugar, achei estranho tudo aquilo, mesmo na situação em que os Filhos de Ares se encontravam, esperei ser expulso, mas como não aconteceu, agradeci, aos meus mestres, algo me diz que eles me ajudaram nisso...

Fui a enfermaria após aquilo, e rapidamente me recuperei do ferimento, e depois daquilo, ninguém nunca mais me olhou normalmente, também notei que Quíron passou a me vigiar, eu provavelmente seria castigado por meus mestres, no final, ele deve ter me permitido ficar para conseguir informações, para os meus maiores inimigos...
Depois de alguns dias, recebi a noticia de uma nova punição, eu deveria limpar os celeiros de pégasos e também o banheiro, por um mês, como castigo pelo que fiz.

ARMAS:
♦ Lança do Medo (Lança preta com a ponta feita de bronze celestial, deixa os outros com um pouco de medo ao se aproximar, vira um pingente quando não está em batalha)
♦ Escudo do Medo (Escudo indestrutível, capaz de deixar os inimigos com receio de atacar, vira um bracelete quando não está em batalha)
- Espada de Érebo - Uma espada de ouro negro, resfriada no rio Estige. A espada tem o poder de criar uma aura negra, que pode ser lançada uma vez por missão contra um oponente, a onda de energia negra causa um dano grande, podendo matar alguns monstros.
PODERES USADOS:
♦ Aura do Medo [Inicial] (Nível 1): Mesmo não sendo filho de Hades, você mesmo que involuntariamente, emite uma aura de medo que afasta os inimigos, pois eles sentindo sua presença ficam com um pequeno medo. Com a evolução de seus poderes a aura de medo pode chegar a tal ponto que ninguém queira chegar perto de você.
♦ Perícia com Lanças (Nível 1): Os filhos de Phobos conseguem manejar a lança como poucos sabem, mesmo que seja a primeira vez que use a arma.
♦ Imune ao Medo (Nível 2): Mesmo que estejam em situações desesperadoras, os filhos de Phobos manterão a calma e o raciocínio lógico. Em outras palavras eles serão imunes ao medo e terão muita resistência ao pânico.
♦ Aparência Medonha [Inicial] (Nível 3): Nesse ponto seus inimigos tomam um susto só de olhar para você, eles veem em você uma imagem distorcida de seu maior medo. Com a evolução de seus poderes seus inimigos irão ver seu verdadeiro medo nitidamente.

Nível 3 - Fúria Inferior - Quando enraivecido, uma aura negra começa a emanar de você, assustando todos os mortais por perto, e deixando quase todos os semi-deuses intimidados, monstros de níveis inferiores recuam quando você chega perto.





avatar
Tyler Deimon
Filhos de Phobos
Filhos de Phobos

Mensagens : 24
Reputação : 0
Data de inscrição : 18/05/2012

Ficha Mitológica
HP:
120/120  (120/120)
MP:
120/120  (120/120)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Hera em Dom Fev 24, 2013 2:52 pm

Castigo merecido Rolling Eyes
120 xp, o treino ficou muito bom...
avatar
Hera

Mensagens : 42
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23

Ficha Mitológica
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Megan Stonne em Qui Maio 09, 2013 8:56 pm



Really Bitch?
Really

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Sério? Treinar? Ok.
    Aparentemente, cantar na fogueira não é uma atividade que soma muitos pontos ao matar monstros. Segundo Quíron, eu estava “inativa” e deveria fazer um “pequeno treino”.
    Relutantemente, na manhã seguinte peguei o meu arco e minha aljava e me dirigi à arena, tentando não correr de volta para a cama.
    Uma fraca luz solar começava a aparecer e eu me sentia cada vez mais viva, mais forte, até começar a brilhar e me sentir o Edward Cullen. Quando se é filho de Apolo, não há como não chamar atenção.
    A arena estava vazia e por isso me senti mais à vontade. Era o meu primeiro treino na arena e eu devo ter gasto uns 50 minutos procurando alvos móveis até finalmente encontrar. Me posicionei a 20 metros dos alvos, peguei uma flecha na aljava e ajustei, visualizando um alvo que se movia da direita para a esquerda. Respirei fundo, com um sorriso de lado no rosto, isso seria fácil.
    Puxei a corda do arco até minha mão direita tocar a minha bochecha e me concentrei em um ponto fixo, por onde o centro alvo passaria, respirei fundo e fechei um dos olhos, me concentrando na mira. Abri a minha mão, lançando a flecha de encontro com o alvo.
    Aproximei-me para conferir meu progresso, errei o centro por cerca de 2 centímetros. Voltei para a posição inicial, peguei outra flecha, me concentrei novamente no alvo, soltei o ar que prendia em meus pulmões e simultaneamente lancei a flecha, que desta vez atingiu perfeitamente o alvo.
    Repeti o processo diversas vezes, aumentando o numero de flechas por tentativa, antes de tentar algo novo: lancei uma flecha e em seguida fiz com que esta se incinerasse no ar, porém ela se decompôs em cinzas antes mesmo de acertar o alvo. Revirei os olhos, afinal Apolo me deu estas flechas, achei que seriam mais resistentes.
    Uma hora depois, sol já brilhava com mais intensidade (e eu também) e mais campistas chegavam à arena, era hora de ir embora, mas antes eu invoquei algumas serpentes para “divertir” aqueles que chegavam.

avatar
Megan Stonne
Líderes de Chalé
Líderes de Chalé

Mensagens : 101
Reputação : 1
Data de inscrição : 24/02/2012
Idade : 23

Ficha Mitológica
HP:
153/130  (153/130)
MP:
130/130  (130/130)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Caos em Sex Maio 10, 2013 5:33 pm

"Ritual da Fortuna. Todos ganham o dobro do que realmente vale seu treino."

Treino = 11,5xp
Bônus = 11,5xp
_____________
23 xp
avatar
Caos
Administradores
Administradores

Mensagens : 80
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/02/2012
Idade : 22
Localização : Por aí :)

Ficha Mitológica
HP:
100000/100000  (100000/100000)
MP:
100000/100000  (100000/100000)
Arsenal:

http://olimpomitologico.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino WILL O'CONNOR

Mensagem por Will O'Connor em Sab Maio 25, 2013 12:35 pm

Caminho pelo acampamento, pensando em exercitar meus músculos rígidos. O dia está ensolarado, embora com algumas nuvens brancas. O dia está com muito vento, e o céu azul. Perfeito. Adoro dias de céu azul, ensolarados, nuvens brancas, e com vento. Faz eu me sentir bem, e sempre revigora minhas forças. Caminho para a arena, já pensando qual habilidade eu deveria desenvolver, qual seria útil em missões futuras. Decido treinar esgrima, pois espadas são minhas armas favoritas. Respiro fundo, olho para o sol e sorrio.

Pego uma espada de treino, e procuro algum oponente para treinar. Nenhum disposto a treinar esgrima. Que ótimo, penso ironicamente. Me dirijo até o treinador, e peço uma aula de esgrima. Ele pega uma espada, e se vira me encarando. Então ordena: "Posição de defesa."
Ergo minha espada, segura pela mão direita, à minha frente em diagonal. O instrutor realiza, então, um ataque horizontal pela minha direita. Eu movo a espada para cima e para o lado, para bloquear-lhe o golpe. As lâminas se chocam, e o impacto não é muito grande. Ele se prepara dando um passo a frente, e dirige outro ataque, pelo outro lado agora. Dou um passo para trás, com o pé esquerdo, e recebo o golpe quase de frente com a espada, o impacto quase idêntico ao anterior. Dando outro passo a frente, ele desfere outro golpe, agora vertical, e eu ergo minha espada e bloqueio seu ataque.
Os movimentos não tinham sido muito rápidos, nem fortes. Percebo ser apenas uma avaliação. Ele diz: "Ótimo, você parece ter alguma experiência. Mas vou mostrar-lhe algo que você ainda não viu. "En garde!"

Me coloco na posição inicial, e ele me dá alguns segundos. Repentinamente, ele se move, agora mais rápido. Seu primeiro golpe vem novamente pela direita, e novamente eu o defendo. Mas o impacto é maior do que eu esperava. Quase deixo a espada cair. No entanto, não tenho tempo para pensar, seu segundo golpe vem pela esquerda, e dessa vez posiciono a espada, mas tenho a impressão de estar gastando força demais para um golpe dessa velocidade. O impacto é novamente maior do que o esperado, sinto meu braço tremer. Entretanto, ele já está atacando por cima. Dessa vez, coloco mais força, pois não poderia correr o risco de o golpe dele passar. O impacto é grande, meu braço fica firme, mas ainda não consigo entender como seus golpes estavam com tanta força, com uma velocidade não maior do que média.

E, por mais alguns minutos, ele fica me atacando, sempre com essa mesma sequência, mas aumentando gradual e lentamente a velocidade e força. Ele começa a variar a força e velocidade dos golpes, de forma que eu já não mais consigo prever, então tenho que segurar a espada em todos os golpes, e em muitas vezes, sinto apenas um golpe fraco, desperdiçando assim minhas forças, enquanto outros quase me derrubam. Eu já estou com a respiração difícil, e o instrutor nem mesmo começou a suar. Isso se repete, e repete, até que eu finalmente consigo enxergar através de seus golpes.

Sempre, um momento antes de cada golpe forte, percebo que ele tenciona os músculos e faz um movimento mais forte de pulso, de forma que a verdadeira força do golpe, é aplicada apenas no último instante. Uma técnica complicada, que requer muito treino, habilidade e experiência. Mas, assim como complicada, é fatal em lutas longas ou guerras, pois lhe poupa energia e no entanto, seus oponentes estariam forçados a usar toda força em cada golpe. Quando vejo isto, aproveito um golpe que vejo ser fraco, e dou um giro de pulso, desarmando o instrutor. Ele sorri.

"Enfim você percebeu. Bom trabalho. Creio não ser necessário lhe explicar essa técnica, desenvolvida no oriente, em arenas e campeonatos. Agora, vá e descanse. Pratique esta técnica, e se tornará um dos melhores esgrimistas do mundo."
avatar
Will O'Connor

Mensagens : 85
Reputação : 0
Data de inscrição : 11/04/2012
Idade : 21
Localização : Você não vai querer saber..

Ficha Mitológica
HP:
160/160  (160/160)
MP:
160/160  (160/160)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Ártemis em Sab Maio 25, 2013 12:50 pm

Treino ralo porém bem desenvolvido. 80 exp.
avatar
Ártemis

Mensagens : 22
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/02/2012
Idade : 23
Localização : A que isso? Quer o que agora? O endereço do Batman?

Ficha Mitológica
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
MP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por AGBR :) em Seg Jan 27, 2014 12:48 pm

Peguei minha faca,e me conduzi a arena , na verdade eu queria encontrar os meu amigos e fofocar...Eu acho que a única que não estará lutando é Vanessa...
Quando cheguei la TODOS lutavam que nem doidos,fiquei com medo e pensei é agora que eu morro.
Vi minha prima acabando com a raça de Drew Tanaka,eu simplesmente a odiava,ela queria que eu fizesse parte do "grupinho" dela mas ela foi rude comigo logo quando eu fui dar um conselho à ela,desde então ela me enche o saco.
Fui lutar e quem veio,como meu "inimigo",Matheus meu BFF,então ta ,eu pedi graças para meu pai "celestial" por ser ele,então começamos a luta ele veio me chutar eu por extinto desviei e o cortei com a adaga,ele urrou e também me "esfaqueou" , logo nossa luta foi meio violenta,eu ria e sorria Matheus fazia o mesmo,não era a primeira vez que agente lutava de tirar sangue...Logo ele me desarmou,eu simplesmente tomei a adaga dele e o dei um tapa na cara e antes que ele reagisse eu o chutei,ele caiu no chão,então na minha cabeça ecoava:Você venceu,você venceu,...Mas logo eu o ajudei a levantar e ele riu depois disso nos separamos e fomos lutar com bonecos de palha ,vimos Vanessa "tentando" lutar com um de seus irmãos, e depois vimos uma visão um tanto "engraçada" e atemorizante , Carol fez os espantalhos/bonecos viverem,pessoalmente fiquei impressionada mas resolvi não entrar na luta.Quando o meu treino acabou fui pegar um arco e flecha aleatório e comecei a acertar os alvos "perfeitamente",...
avatar
AGBR :)

Mensagens : 2
Reputação : 0
Data de inscrição : 27/01/2014
Idade : 20
Localização : Acampamento

Ficha Mitológica
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por AnaCarolM em Seg Jan 27, 2014 12:59 pm

Depois do Almoço no acampamento estava na hora dos treinos...
Peguei minha espada e meu escudo e segui para a Arena durante o caminho vejo meus outros amigos mas como estavam ocupados resolvo não encomodar...

Treino...

Assim que cheguei caminhei até o centro em busca de alguém para lutar...
E quem me aparece Drew Tanaka!

Aquela chata - pensei

Começamos enfim a luta...

Eu a esfaqueei , na verdade eu tentei,mas a garota foi para o lado e antes que me desse conta,ela me cortou perto do cotovelo,eu gritei mas ninguém se deu o trabalho de vim até mim,então continuei ...Quando a menina me machucaria no rosto(atrevida), eu a chutei e tomei sua adaga ,resumindo...Eu venci.

Mas como a luta havia sido rápida demais me dirigi até os bonecos...

Mas eles nem estão vivos ! E se...

Como uma ótima filha de Hécate recitei uma magia para que os bonecos ganhassem vida...

Assim que eles começaram a se mexer os desafiei...

Então espantalhos fedorentos , estão prontos para terem as cabeças cortadas ao meio ?

Eles fizeram uma forma e pegaram suas espada(mesmo quando estavam "mortos" eles seguravam espadas).

O primeiro deles tentou me acertar na perna mas consegui desviar , lutamos um pouco com as espadas e então cortei a barriga dele pondo um fim no primeiro boneco...

Esse foi fácil demais !

O segundo era muito pequeno mas veio correndo e cortou meu pé com tudo tive vontade de gritar mas então chutei a cabeça dele pra bem longe e o segundo já tinha sido exterminado...

O terceiro tentava me acertar nas costas e quase que conseguiu mas eu fui mais rápida e só passou de raspão, usei o mesmo truque dele mas eu acertei em cheio as costas o fazendo desmoronar...

O quarto e o quinto vieram juntos um deles tentou me acertar jogando a espada na minha barriga mas felizmente consegui colocar o escudo para frente fazendo com que a espada ficasse presa no meu escudo a tirei de la e então fiquei com as duas fingi que ia acertar o quinto mas então enfiei uma das armas nas costas do quarto fazendo com que o atravessasse e atingisse o outro também...

Eu achei que já tinha terminado quando o 6 quase me cortou na barriga mas como ele era lento não me atingiu...

Querido o 6 é meu número da sorte !

Começamos uma batalha com muitos cortes mas ele era muito resistente e bem... Eu também sou. Mas no meio da luta ele cortou a metade do meu cabelo roxo o deixando somente na altura dos ombros...

Agora você me paga !

Corri até ele o usando de base , peguei impulso e passei por cima da cabeça dele enfiando a arma e quando cheguei no chão o empurrei e enfie a espada com tudo bem no lugar onde ficaria o coração...

Olhei em volta e todos os bonecos estavam despedaçados e minha prima me olhava surpresa e aterrorizada cheguei perto dela e falei...

Quem for responsável por limpar isso vai ter um grande trabalho hoje !

Rimos e fomos embora.
avatar
AnaCarolM

Mensagens : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/12/2013
Idade : 18
Localização : Chalé 20

Ficha Mitológica
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arena de Treinos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum